Temas do Congresso IUFRO 2019

(com base na estratégia IUFRO 2015-2019)

Florestas e árvores proveem um amplo espectro de benefícios ambientais, econômicos, sociais e culturais às pessoas, em comunidades rurais ou centros urbanos no mundo. Seu manejo e conservação estão intimamente ligados a importantes desafios da sociedade global, relacionados à proteção ambiental, desenvolvimento econômico sustentável, segurança alimentar, saúde humana, provisão de recursos relacionados à água e energia e mudanças climáticas. Os melhores conhecimentos científicos disponíveis são necessários para efetivamente endereçar essas questões em escala múltipla (local, regional e global) e prover uma base forte para práticas de manejo florestal, agroflorestal, de paisagens e para decisões políticas. O programa científico do Congresso Mundial IUFRO 2019 reunirá cientistas de todas as partes do globo. Abrange muitas áreas do conhecimento relacionadas a florestas e sistemas agroflorestais, por meio da pesquisa, educação e aplicação de conhecimento baseado em ciência para endereçar esses desafios e atender as necessidades de mudanças de nossa sociedade cada vez mais globalizada. O programa será organizado seguindo 5 temas: Florestas para as Pessoas; Florestas e Mudanças Climáticas; Florestas e Produtos Florestais para um Futuro mais Verde; Biodiversidade, Serviços Ecossistêmicos e Invasões Biológicas; e Florestas, Interações com Solos e Água.

Florestas para as Pessoas

Florestas, outras terras florestais (áreas com vegetação que não atinge o porte florestal) e sistemas agroflorestais desempenham um papel vital na vida das pessoas, tanto em comunidades rurais como urbanas, apoiando os meios de subsistência, a segurança alimentar e energética, a saúde e o bem-estar humanos. Esse tema, que enfoca aspectos sociais, culturais e econômicos da gestão e uso dos recursos florestais, abrange um amplo conjunto de tópicos, como recreação e turismo baseados na natureza, planejamento e manejo de paisagens, proteção e conservação da natureza, povos indígenas e manejo florestal comunitário, vivências na floresta, saúde e bem-estar humanos, agrossilvicultura e sistemas agrossilvipastoris, integração da silvicultura com outros usos da terra, florestas urbanas, ética florestal, história e cultura florestal, questões de gênero e sua conexão com o tema florestal, desenvolvimento rural e bem-estar comunitário.

As sessões do congresso dentro desse tema explorarão os vínculos entre o bem-estar humano e a qualidade de vida relacionados aos bens econômicos e sociais e serviços ambientais fornecidos pelas florestas, tanto para as populações urbanas como rurais. Também examinarão os papéis da política, planejamento, governança florestal, conhecimento formal e tradicional, comunicação, educação e treinamento na manutenção, melhoria, valorização e otimização dos benefícios derivados dos ecossistemas florestais e dos produtos e serviços para as populações em nível local, regional e escalas mais amplas.

Florestas e Mudanças Climáticas

Compreender e antecipar os impactos das mudanças climáticas nos ecossistemas florestais e nos serviços que os mesmos prestam às pessoas é fundamental para os esforços de desenvolvimento e implementação de políticas e estratégias de gestão eficazes para a mitigação e adaptação às mudanças climáticas.

Sessões dentro desse tema considerarão os efeitos das mudanças climáticas na estrutura e função dos ecossistemas florestais; interações com outros distúrbios naturais e com regimes de manejo florestal; monitoramento e modelagem de impactos relacionados às mudanças climáticas em ecossistemas florestais, paisagens e comunidades; implicações ambientais, sociais e econômicas das estratégias de adaptação às mudanças climáticas baseadas na floresta, assim como oportunidades de mitigação (como REDD+); opções silviculturais, de planejamento e de políticas para o manejo e restauração de florestas naturais e plantadas para melhorar o armazenamento de carbono e outros serviços ecossistêmicos, bem como atuar na adaptação das florestas naturais e plantadas às mudanças climáticas; o papel da produção sustentável e uso de produtos à base de madeira na mitigação das mudanças climáticas (incluindo produtos florestais e de madeira como substitutos de materiais menos “amigáveis ao clima”); e as contribuições da genética florestal, ecologia da restauração e ecologia da paisagem na mitigação e adaptação às mudanças climáticas, incluindo incentivos e questões de esquemas transfronteiriços de comércio de emissões.

Florestas e Produtos Florestais para um Futuro Mais Verde

O futuro do Manejo Florestal Sustentável (MFS) é um desafio fundamental para a comunidade de pesquisa florestal, em face da redução de florestas naturais e das crescentes demandas por alimentos, madeira e fibras de madeira, água e outros serviços ecossistêmicos, além das incertezas impostas pela globalização e incertezas de natureza econômica social e ambiental. A inovação desempenhará um papel importante para enfrentar esses desafios, no que se refere a produtos, bens e serviços florestais, juntamente com sistemas de produção de madeira sustentáveis e ambientalmente responsáveis e com operações florestais adequadas. Sessões dentro desse tema irão explorar: tendências na demanda por produtos florestais tradicionais e inovadores, bens e serviços ecossistêmicos; aumento do uso de madeira na construção civil e outros usos; gerenciamento de necessidades conflitantes de interlocutores da área florestal; mudança de valores da sociedade, instituições e estruturas de governança florestal sob diferentes condições socioculturais e seu papel no Manejo Sustentável e no uso de florestas naturais e plantadas, no futuro. Outros tópicos incluem o desenvolvimento de novas abordagens para o manejo florestal e técnicas de processamento envolvendo produtos e serviços ambientais socialmente aceitáveis; abordagens emergentes de gestão da paisagem (isto é, infraestrutura verde); valorização dos benefícios derivados de produtos florestais não madeireiros e serviços ecossistêmicos; bioenergia e bioeconomia; e educação florestal, pesquisa e capacitação para atender às necessidades futuras.

Biodiversidade, Serviços Ambientais e Invasões Biológicas

A conservação e uso sustentável da biodiversidade florestal (em nível genético, de espécies e ecossistêmico) é fundamental para a manutenção de habitats responsáveis por prover bens e serviços ambientais, econômicos, sociais e culturais dos quais as pessoas tanto das comunidades rurais quanto das urbanas dependem. A abordagem relacionada às ameaças à biodiversidade florestal requer uma compreensão científica mais profunda do papel da mesma na prestação de serviços ecossistêmicos. Requer também um olhar sobre os impactos da perda da biodiversidade nas respostas e na resiliência dos ecossistemas florestais, habitats e espécies em diferentes escalas espaciais e temporais. Adicionalmente, há que se considerar os distúrbios, tanto naturais quanto aqueles induzidos pelo homem, tais como desmatamento, fragmentação e degradação florestal, uso não sustentável da terra, espécies exóticas invasoras e mudanças climáticas. Sessões dentro deste tema explorarão as questões acima, bem como tópicos como: os impactos e a eficácia de diferentes práticas de manejo florestal sobre biodiversidade em áreas protegidas, manejo comunitário e florestas manejadas de forma mais intensiva, visando produtos florestais madeireiros e não-madeireiros, e sistemas agroflorestais; estratégias em nível de paisagem para a conservação e restauração da biodiversidade florestal; e desafios para alcançar o equilíbrio entre a conservação da biodiversidade e a utilização sustentável dos recursos florestais.

Florestas, Interações com Solo e Água

As florestas e a cobertura florestal desempenham um papel crucial no que diz respeito à manutenção da disponibilidade e qualidade da água, elemento crítico para o bem-estar humano. As relações entre a água, zonas úmidas e as florestas mostram a importância de gerenciar ecossistemas nas bacias hidrográficas ou na paisagem, a fim de proteger estes serviços vitais. Existe necessidade urgente de melhor compreensão das interações entre florestas, árvores, solo e água (incluindo os ecossistemas ribeirinhos e costeiros), afetados pela perturbação natural e induzida em larga escala pelo homem, incluindo as alterações climáticas, bem como os efeitos do uso da terra, mudança da cobertura da terra e manejo florestal no contexto hidrológico das bacias hidrográficas, assim como provisão de serviços ecossistêmicos relacionados à água. As sessões dentro deste tema considerarão tais questões gerais, bem como questões mais específicas, tais como: o consumo de água de plantios de árvores em crescimento em comparação com outros usos da terra; interações regionais específicas entre florestas e água; consumo de água de plantios florestais e sistemas de bioenergia florestal; e governança e arranjos institucionais relacionados ao manejo de bacias hidrográficas florestadas.

ORGANIZADOR INTERNACIONAL

IUFRO

ORGANIZADORES BRASILEIROS

marca_embrapa_sfb

PARCEIROS

APOIO

Marca_FAO
Logo_Fundacao_Eliseu
prefeitura_curitiba
curitiba_convention
curitiba_turismo
embratur